Últimas Notícias
recent

Gestor municipal e mais três são presos no CE suspeitos de fraude

O secretário da Saúde de Alto Santo (a 241 km de Fortaleza), Antônio Diego Lima Rodrigues, de 34 anos, foi preso em Fortaleza suspeito de fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O caso foi registrado ontem, segundo dia de prova, em uma faculdade no Centro da Capital.
A prisão foi feita pela Polícia Federal, que realizou duas operações no fim de semana para reprimir fraudes no Enem: a Jogo Limpo, no Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Tocantins, Amapá e Pará, e a Embuste, em Minas Gerais, mas com repercussão em outros estados, inclusive o Ceará. Em todo o País, 11 pessoas foram presas usando escutas durante a prova.


No Estado, o balanço da Polícia Federal apontou que quatro prisões de candidatos foram realizadas durante o exame. Todas ontem. Além de Fortaleza, houve casos nos municípios de Independência, Juazeiro do Norte e Cedro — as do Interior, foram parte da operação Jogo Limpo.

Prisão em Fortaleza
Antônio Diego estava com uma escuta à espera do começo da prova. Conforme O POVO apurou, a abordagem dele no local foi discreta, realizada pelo coordenador. O candidato foi convidado a sair da sala e, em outro local do prédio, foi submetido a um detector de metais. “Depois de encontrado o dispositivo foi dada a voz de prisão para não chamar atenção. Foi como uma abordagem de rotina, fora do local da prova”, relatou uma fonte.

Segundo a Polícia Federal, o envolvimento de outras pessoas no caso ainda está sendo investigado. O suspeito deve continuar preso. Não cabe pagamento de fiança. Ele deve responder na Justiça Federal por crimes contra a fé pública, patrimônio e paz pública.

Em reportagem publicada pelo portal O Dia, do Piauí, no dia 20 de maio de 2013, Diego é citado como um médico que tentava emprego ilegal em municípios daquele Estado. Ele é graduado em Medicina na Argentina, mas não possui registro no Brasil e já teria atuado como médico em Quiterianópolis, no Ceará. Na época, alegou que é médico em processo de revalidação de diploma.

Além disso, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) entrou com ações por improbidade administrativa contra ele, em outubro deste ano, referente à gestão de Diego na secretaria da Saúde de Crateús.

Operação Embuste
Na operação Embuste, foram cumpridos mandados de prisão simultâneos em todo o País, sendo 28 judiciais, quatro de prisão temporária e quatro de condução coercitiva. Os investigados estariam envolvidos em negociações criminosas e teriam fraudado processos seletivos em Goiás e na Bahia. O próximo passo seria fraudar o Enem 2016. No decorrer da investigação, a PF identificou o repasse de gabaritos por celular para candidatos situados em várias partes do Brasil.

Jogo Limpo
De acordo com a PF, no interior do Ceará foram registrados três casos de prisões de candidatos. No município de Independência, uma candidata foi presa com um segundo celular na bolsa. No equipamento estava o gabarito da prova. Outro flagrante foi em Juazeiro do Norte: uma candidata estava com o gabarito escrito na roupa. No Cedro, a Polícia Militar prendeu um candidato com dispositivo eletrônico. (com Agência Brasil)
Fonte: O Povo online

Nenhum comentário:

Reriutaba Notícias.com - Direitos reservados. Tecnologia do Blogger.